bg herbert.png

Herbert  Sensei 

Conheci o Aikido convidado por um amigo a participar da aula que inauguraria um novo Dojo na cidade de Santos. À época eu já treinava Judo e Karate, mas me encantei com a sensação de leveza e soltura em meu corpo, após a prática. Decidi pesquisar mais e conhecer melhor essa Arte tão diferente de tudo que eu conhecia. Foi então que Kawai Sensei veio fazer a demonstração inaugural e imediatamente eu compreendi que havia encontrado tudo o que buscava: um Caminho, e um Mestre.

Herbert Ran Ichi – (Herbert Gomes Pisano) - Aikido 6º Dan – Aikikai

Apesar de o dojo funcionar próximo de onde eu morava, distante somente algumas quadras de minha casa, já que Santos e São Vicente, onde eu residia, são quase a mesma cidade, eu queria “beber da fonte” e passei a frequentar o dojo de Kawai Sensei, em São Paulo, para onde me deslocava todos os finais de semana. 


O ano era 1975 e a ida ao dojo começava às 6h da manhã de sábado, porque eu tinha que assistir aulas no colégio onde cursava o ensino médio, antes de viajar. Terminando as aulas eu me atirava numa corrida até o local de embarque no ônibus para São Paulo. Lá precisava pegar dois ônibus e correr mais dois quilômetros, para não me atrasar. Apesar de chegar sempre exausto e faminto, com livros, mochila e boken (espada de madeira), jamais faltei ou me atrasei, nos 2 anos e 3 meses em que mantive esse ritmo. Para afastar o cansaço eu me atirava aos treinos com muita energia, depois ia ao Templo Soto Zen Shu de São Paulo, praticar mais uma hora de Zazen (meditação). Somente à noite eu comeria novamente, geralmente um takuan (nabo em conserva de soja), sentado num banco da Praça da Liberdade. Depois voltava ao dojo, e dormia no tatami, pois o domingo começava com treino matinal, seguido das tarefas de manutenção e limpeza do jardim e do prédio. Após o almoço, sempre havia um Jiu Waza (treino livre) com Kawai Sensei, que durava de trinta minutos a uma hora, seguido de práticas com bastão e espada. À noite, eu retornava à minha casa, “moído”, mas feliz. Nas férias eu me mudava para o Dojo e vivia como uti deshi (discípulo interno) de Kawai Sensei. Em setembro de 1977 eu recebi meu shodan (faixa preta 1º grau) e, uma vez concluído o ensino médio, mudei para São Paulo, para viver no dojo. 

Após dois anos vivendo como uti deshi e cursando uma Faculdade, iniciei militância política no Movimento Estudantil. Vivíamos sob uma ditadura e eu temia que as minhas atividades prejudicassem Kawai Sensei, que tinha entre seus alunos e pacientes muitas autoridades e militares. Por isso me afastei dele e do Aikido por quatro anos, tempo em que me tornei Diretor do Centro dos Estudantes de Santos, Vice-Presidente Regional da União Estadual dos Estudantes de São Paulo e Presidente da Juventude do então MDB, em São Vicente, vivendo uma semi-clandestinidade na luta contra a ditadura.
Acreditei realmente na luta política como meio de transformar o mundo num lugar mais justo, fraterno e livre, mas compreendi que meu Caminho era através do Aikido e da Acupuntura. Uma vez derrotada a ditadura nas eleições de 1982, com a eleição de Governadores de oposição em todos os Estados, abandonei a militância e retornei ao dojo de meu sensei.

Iniciei então um período de seis anos como uti deshi, dedicando-me exclusivamente ao Aikido e ao aprendizado de Medicina Oriental, com ele que era uma das maiores autoridades mundiais no assunto e com sua esposa, Da. Letícia Okubo Kawai.

Permaneci como seu uti deshi até o fim de 1988.

Tempos depois decidi sair de São Paulo, onde já dava aulas e atendia pacientes de Acupuntura. Kawai Sensei orientou-me a vir para Fortaleza, Ceará, e me tornei o primeiro de seus discípulos a vir para o Nordeste.

 
Cheguei em Fortaleza no dia 7 de outubro de 1991.


A Federação Cearense de Aikido tem três dojos em funcionamento e mais de cinquenta faixas pretas formados, três deles com 5º Dan. Somos reconhecidos nacional e internacionalmente como uma escola séria e respeitável, de alto nível técnico e disciplinar.

 
Realizamos treze Encontros Internacionais com Mestres que vieram da Sede Mundial do Aikido, Aikikai Hombu Dojo de Tóquio, e também de outras localidades do Japão, além de praticantes de diversos Estados brasileiros e países vizinhos.


O Aikido praticado pelos alunos da Federação Cearense de Aikido foi capa de matéria em um jornal japones de grande circulação já no ano de 2004, com destaque para o nível técnico, a educação e o respeito dos praticantes cearenses. Recebemos regularmente a visita dos principais Mestres e Instrutores e a nossa relação com o Hombu Dojo é cada dia mais estreita. 


Os Instrutores da Federação Cearense de Aikido visitam o Japão regularmente para o seu próprio aperfeiçoamento e para transmitir aos cearenses o Aikido original, o verdadeiro Aikido.

 
Em 2001, na festa “Dez Anos de Arte da Paz na Terra da Luz”, Kawai sensei e eu fomos homenageados com uma Placa Comemorativa e Sessão Solene da Camara Municipal de Fortaleza. 


Em 2008 foi a vez do Shihan Soji Seki (Ex-Instrutor Chefe e Diretor Técnico da Sede Mundial) ser Homenageado com Sessão Solene e Placa Comemorativa, pelos 18 anos de Aikido no Ceará no Centenário da Imigração Japonesa para o Brasil, juntamente comigo, pela Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Sinto que cumpri a promessa feita ao meu Sensei, plantar a semente do Aikido no Ceará e cuidar para que crescesse. Após sua morte, assumi por um período de cinco anos a Presidência da União Sulamericana de Aikido para então desligar-me da mesma, dando início à organização do Aikido Tan Ren Kai, uma nova organização que melhor represente os ideais de força, união e excelência inspirados por Kawai sensei.

  • Ran Ichi – (Herbert Gomes Pisano) - Aikido 6º Dan – AikikaiProfessor Herbert

  • Presidente da Federação Cearense de Aikido

  • Ex-Presidente da União Sulamericana de Aikido

  • Iniciou a prática de Aikido em 17/11/1975 com o Shihan Reishin Kawai (SP)

  • Shodan (primeiro grau de faixa preta) - 01/09/1977

  • Instrutor de Aikido na Sociedade Esportiva Palmeiras (SP) -1978

  • Instrutor na Sede da Academia Central (SP) – 1978-1979/1983-1988

  • Primeiro uti-deshi (aluno residente) do introdutor do Aikido no Brasil

  • Shihan Reishin Kawai - 8º Dan (1977 - 1979 / 1982-1988)

  • Inaugura o Seishin Aikidojo (SP) – 1990

  • Primeiro Instrutor da Academia Central Aikido no Nordeste Brasileiro (1991)

  • Introdutor do Aikido no Estado do Ceará (07/10/1991)

  • Primeiro Instrutor da Academia Central Kawai Shihan de São Paulo na Sede Mundial do Aikido – Aikikai Hombu Dojo – em Tóquio, Japão (1995)

  • Instrutor da disciplina de Defesa Pessoal da Academia da Polícia Militar do Estado do Ceará “Gal. Edgar Facó” para Oficiais Policiais Militares e Bombeiros Militares de treze Estados brasileiros (2001 – 2009) nos seguintes cursos:

  • Curso de Defesa para Oficiais PM do TJCE

  • Curso de Formação de Oficiais (CFO)

  • Curso de Formação de Instrutores de Educação Física (CIEF)

  • Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO)

  • Curso de Formação de Soldados de Fileira CFSF 2007 – 

  • Ronda do Quarteirão – (1° Pelotão Feminino)

  • Instrutor do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do Estado do Ceará (Aikido e Defesa Pessoal) 2010 -2012

  • Professor convidado da Universidade de Fortaleza – UNIFOR no MBA em Gestão Empresarial com o curso:“A Resolução de Conflitos através dos princípios do Aikido”.

  • Bacharelado em Medicina Oriental (01/02/1988)

  • Escola Superior de Acupuntura e Moxaterapia de Tóquio – Tokyo I Do In 

  • Escola Toyo de Acupuntura e Moxaterapia - Toyo Shinkyu Gakku 

  • Especialização em Acupuntura e Moxaterapia (31/03/1993) “Acupuntores Associados do Extremo Oriente” (SP)

  • Realizou treze Encontros Internacionais de Aikido, com a presença de Mestres da Sede Mundial, Aikikai Hombu Dojo de Tóquio, no Ceará e fundou a Federação Cearense de Aikido, com filiados em Fortaleza e Juazeiro do Norte.

  • Ações sociais da Associação Seishin e Federação Cearense de Aikido:

  • Ações de preservação ambiental, limpeza de praias e preservação do Boto Cinza promovidos com o Grupo de Estudos de Cetáceos do LABOMAR - UFC

  • Grupo de Educação em Artes, Ofícios e Aikido - com menores em situação de risco da Favela dos Trilhos – Fortaleza - CE

  • Apoio à criação da Reserva indígena dos Pitaguary - Pacatuba - CE

  • Apoio à criação da “Reserva Ecológica Particular Parador dos Jesuítas” com a Escola Apostólica de Baturité – CE - Sociedade Jesuíta - para promover a defesa ambiental e a melhoria das condições de vida da comunidade local.

bg herbert.png

Homenagens:

Sessão Solene e Homenagem da Câmara Municipal de Fortaleza, na comemoração de dez anos de chegada ao Ceará, na Festa “10 Anos de Arte da Paz na Terra da Luz” (07/10/2001).

Medalha Tiradentes da Academia da Polícia Militar do Estado do Ceará (2004).

Sessão Solene e Homenagem da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, na realização do 8º Encontro Internacional de Aikido do Ceará (01/09/2008).

Kishomaru Ueshiba, Grão-Mestre do Aikido Mundial e filho do criador da Arte, Morihei Ueshiba, quando de sua passagem pelo Brasil, no ano de 1990, presenteou-me com o nome de meu Dojo: “Seishin Aikidojo”.

Significa “Aikido para o Florescimento Espiritual”.

O Nome “Ran Ichi” presentado pelo meu Sensei Reishin Kawai significa “Primeira Orquídea”. Epífitas, as orquídeas crescem sobre as árvores, usando-as somente como apoio para buscar luz; não são plantas parasitas. 

Nutrem-se de material em decomposição que cai das árvores e acumula-se ao emaranhar-se em suas raízes. 
Igualmente, eu busquei a Luz apoiado em meu Sensei.
Aikido é o Caminho